A vida após os 30 e a saúde das mulheres

1076967_94588268

Manter a saúde em dia, aliando atividades físicas e alimentação balanceada é fundamental para homens e mulheres, independente da fase da vida em que se encontram. Com o passar dos anos, no entanto, o corpo feminino passa por uma série de alterações e exige atenção redobrada para que a beleza e vitalidade seja mantida.

Infelizmente, ao soprar a trigésima velinha, mulheres passam a sofrer com a perda da massa muscular e também com a desaceleração do metabolismo, o que compromete, em muitos casos, a manutenção do peso e a produção de colágeno, proteína fundamental para a firmeza da pele.

Dos 30 as 65 anos é possível perder até 25% da massa magra devido ao envelhecimento e com a produção mais lenta dessa proteína, abre-se caminho para as rugas, olheiras, celulite, já que a tendência é a pele ficar mais fina e flácida.

Você pode, no entanto, amenizar ou retardar esses efeitos, alterando seu estilo de vida.

Mude sua alimentação: Adicione fibras, frutas, legumes e verduras em todas as refeições, e elimine/diminua o consumo de açúcares, frituras e comidas prontas. Evite à qualquer custo pular refeições e procure alimentar-se a cada 3 horas, para manter o metabolismo sempre ativo.

Estimule seu corpo: nade, pedale, caminhe e, o mais importante, faça musculação! A atividade contribui para o ganho de massa magra e, por isso, mantém pneuzinhos e o ganho de peso distante. Enfim, encontre um esporte que você tenha prazer em praticar. Se for em grupo, melhor ainda. Além de se socializar, você terá a chance de rir e manter a auto estima elevada.

Bia Cattin e Ana Carolina Souza
Equipe Monday Academia

Anúncios

Controle o estresse e fique em paz com o espelho!

Sofrer de ansiedade e problemas como estresse e depressão pode prejudicar e muito a vida de quem, à esta altura da primavera, ainda quer um corpo bonito e saudável até a próxima estação. Em alguns casos, estes sintomas vêm acompanhados de ataques à geladeira e um cronograma nada disciplinado de refeições e atividades físicas.

É possível, no entanto, encontrar conforto em alguns alimentos chave que ajudam a aliviar o estresse e ainda contribuem com a balança, já que são pouco calóricos e extremamente nutritivos.

Da próxima vez que for ao supermercado, não se esqueça de incluir alguns desses itens no carrinho.

Oleaginosas: castanha-do-pará, amêndoas e nozes são, em pequena quantidade, ótimos no combate ao estresse e a depressão. Apesar de calóricas, algumas delas têm a capacidade de contribuir na diminuição da gordura que é acumulada no abdômen. Ótimo, não é?

Espinafre: por possuir uma substância conhecida como folato, o espinafre pode ser considerado um antidepressivo natural. É também rico em fibras e, por isso, ajuda no controle do peso e do colesterol.

Banana: por ser rica em triptofano, substância que ajuda na produção de serotonina, a banana proporciona a sensação de tranquilidade quando consumida. É uma deliciosa fonte de vitamina B6.

Peixes e carnes magras: consumir uma ou duas porções de peixe diariamente contribui para a regulação dos níveis de ansiedade e, assim como as oleaginosas, nos ajudam a queimar as gordurinhas indesejadas na região da barriga.

Não se esqueça: atividades físicas são excelentes para o controle de quadros de depressão, ansiedade e insônia. Invista em esportes e concilie a prática com uma dieta saudável todos os dias.

Bem me quer, mal me quer?

Apostamos em alimentos que consideramos mais saudáveis e menos calóricos para seguirmos a risca uma dieta. Porém, muitas vezes, a rotina de trabalho, casa e estudos não permite que nossa alimentação seja essencialmente saudável e regrada. Nesse momento, recorremos a uma opção prática que carrega nutrientes e é ideal para um lanche rápido.

Disponíveis no mercado com diferentes sabores, tipos, marcas e composição nutricional, as barras de cereais são alternativas fáceis para o momento da fome. Mas já parou para pensar se as barras de cereais são realmente saudáveis? Já que muitas delas podem ter mais calorias do que uma barrinha de chocolate, como por exemplo, e conter gordura saturada, açúcar e óleos hidrogenados.

Portando, fique atento na escolha da barra de cereal.  A dica é sempre analisar a composição nutricional no rótulo do produto e escolher a que tenha no máximo 200 calorias. Além de ingredientes como grãos integrais, frutas secas, sementes, gordura não saturada e fibras, que necessitam de mais mastigação e saciam a sensação de fome.

Não podemos negar que a barra de cereal representa praticidade, mas deve ser consumida moderadamente e não substitui uma refeição. É indicada como uma alternativa de lanche entre as refeições ou antes de atividades físicas. Então, ao comprar esse tipo de alimento confira se você está realmente investindo em uma opção saudável.

Cristina Vedovato
Equipe Mondayacademia.wordpress.com

Chia: a queridinha da vez!

Quando o assunto é dieta e perda de peso, tem sempre alguma novidade que invade as revistas e sites do gênero e nos enchem de esperança. A bola da vez é uma semente mexicana mais poderosa do que a linhaça e que pode ser consumida em forma de grão, farinha ou óleo. Ela possui itens importantes como ômega-3, cálcio, fibras e ferro e promete desintoxicar o organismo e ainda mandar aquela fome que insiste em nos atrapalhar para longe.

Bom, menos fome e organismo em dia são condições ideais para a perda de peso, mas o que será que torna a chia a escolha nacional do momento? Pra começar, os resultados do seu consumo não se limitam apenas a balança. Pesquisas apontaram recentemente que adotá-la em determinadas quantidades ajuda a diminuir os níveis de estresse, reduz o diabetes, deixa e pele mais bonita e também pode ser aliada no tratamento do câncer de mama. Enfim, são só benefícios para os sedentários e, principalmente, para quem não perde um dia de academia.

Quer mais motivos para colocá-la na lista de compras do mês?

– 25g de chia tem cerca de 20% das nossas necessidades diárias de cálcio.
– É excelente para quem quer músculos, já que tem altos níveis de proteínas.
– Uma porção de chia tem mais de 60% das necessidades diárias de manganês.
– 27% das nossas necessidades diárias de magnésio, mineral responsável pelo funcionamento do cérebro.

*Por ser calórico, o consumo da chia deve ser orientado por nutricionistas. Ingerir a quantidade indicada para cada um é o segredo para bons resultados.

Ana Carolina Souza
Equipe Mondayacademia.wordpress.com

Qual a melhor dieta para perda de peso?

Qual a melhor dieta para emagrecer – se jogar nos vegetais ou apostar nas proteínas? O Blog Monday Academia resolveu investigar as características dessas duas conhecidas dietas e traz agora um resuminho para te ajudar nessa escolha.

Rica em fibras, a dieta vegetariana é rapidamente associada ao baixo consumo de gorduras saturadas, o que reflete e muito nas condições da saúde. Apesar de apresentarem menores chances de desenvolver doenças como câncer, pressão alta, diabetes e obesidade, os adeptos da dieta vegetariana sofrem com a falta de energia, resultado da carência de proteínas, cálcio e óleos, como alguns encontrados nos peixes.

A carne, por sua vez, é a principal fonte de proteínas, ferro e vitamina B. Por outro lado, a carne também possui altos níveis de gordura saturada o que não é nada legal para o colesterol, caso seja consumida descontroladamente. Por essas e outras, ela é tão conhecida por sua relação com doenças no coração, câncer e diabetes. A carne processada é uma verdadeira vilã, esqueça. Ela é riquíssima em sódio, responsável pela elevação da pressão sanguínea e da retenção de líquido.

E então…
Tanto a dieta vegetariana, quanto à base de carne, apresentam baixo teor de importantes nutrientes. Tanto um quanto o outro vão resultar em alguma perda de peso. Contudo, para que isso ocorra de maneira verdadeiramente saudável é importante mesclar boas medidas de proteínas, carboidratos e gorduras. Fica a dica!

Ana Carolina Souza e Edson Raphael
Equipe Mondayacademia.wordpress.com

Por que ingerir alimentos integrais

Quando o assunto é dieta para emagrecer, logo aparece a palavra integral. Muitos resistem a esses alimentos por não gostarem ou não conhecerem. Mas poucos sabem que, além de contribuir para a perda de peso, eles trazem muitos outros benefícios para a saúde. Afinal, são ricos em fibras, vitaminas e minerais, uma vez que não passam pelo processo de beneficiamento ou refinamento. Dessa forma, conservam as películas que envolvem os grãos – e é justamente nessas películas que se encontram os nutrientes.

Quanto ao valor calórico, não há muita diferença se comparados aos alimentos refinados. Por exemplo: 50 gramas de arroz branco possui 128kcal. A mesma quantidade de arroz integral possui 124 kcal. A diferença está justamente nos nutrientes inseridos neles. Segundo o Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos, o ideal é consumir 30 gramas por dia desses alimentos. Os alimentos integrais ajudam na perda de peso porque atuam no controle da fome. Eles possuem fibras alimentares que dão maior sensação de saciedade e ajudam também a diminuir as chances de diabetes, obesidade, câncer e problemas cardíacos, entre outros.

Conheça melhor alguns desses alimentos:

Arroz Integral: durante o processo de refino na produção do arroz branco convencional, as estruturas que em consistem as vitaminas e minerais (película e germe) são removidas, restando somente a parte que contém amido (endosperma). Por isso, recomenda-se o arroz integral.

Açúcar Mascavo: obtido diretamente da cana-de-açúcar, não sofre adição de produtos químicos do processo de branqueamento. Por isso, os sais minerais e vitaminas, naturalmente presentes no vegetal, são conservados. Tendo somente a desvantagem da coloração escura.

Sal Marinho: produto obtido pela desidratação da água do mar, sendo apenas moído e adicionado o iodo. Mantém a integridade de seus nutrientes sem perda de valores.

Farinha de trigo integral: é obtida da moagem dos grãos de trigo, contendo alto teor de fibra. Pode ser usada na substituição da farinha branca para o preparo de bolos, pães, macarrão, bolinhos etc.

Cereais matinais: são constituídos por um ou mais cereais misturados. Os mais frequentes são aveia em flocos, farelo de trigo, farelo de aveia, flocos de arroz e flocos de milho. Muitas vezes recebe o acompanhamento de leite, frutas secas, iogurtes e outras delícias.

Mônica Francesco
Equipe Mondayacademia.wordpress.com

Consumo de nozes ajuda a combater o estresse

Todo mundo já deve ter visto o filme A Era do Gelo. Todo mundo deve ter visto que o esquilo Scrat passa os 90 minutos correndo atrás da sua noz, não a deixa por nada e se deixa… Vira o mundo para não perdê-la de vista.  Todo mundo deve achar aquele esquilinho um maluco, pra que ficar atrás de uma noz? O que vocês não sabem é que ele é muito esperto, sabe por quê?

Por que o consumo regular de nozes ajuda no combate ao estresse e seus efeitos negativos para a saúde cardiovascular. Segundo pesquisa da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, o ômega-3 das nozes ajudam a amenizar o aumento da pressão sanguínea quando o indivíduo passa por algum tipo de estresse.

A médica responsável pelo estudo, Dra. Sheila G. West afirma que o consumo de nozes diariamente “é importante porque não podemos evitar os estressores na nossa vida diária”. Por serem ricos em fibras, antioxidantes e gorduras insaturadas, particularmente ácido alfa linoléico, eles acabam beneficiando a pressão arterial.

Seja esperto, dê uma de Scrat e deixe a saúde em dia!

Por July Stanzioni

Equipe MondayAcademia.wordpress.com