Cuidado com os ouvidos!

Fazer um set list bem animado pode, muitas vezes, ser a salvação dos nossos treinos em dias em que a vontade é fugir da academia. Dependendo da música, ficamos muito animados e a sensação é, até mesmo, de que ainda temos fôlego para mais exercícios. Apesar de quase indispensáveis, os fones de ouvido merecem um pouco da nossa atenção.

Um estudo realizado pela Universidade de Tel Aviv, em Israel, mostrou que um em cada quatro jovens terá perda auditiva precoce em consequência do alto volume em que escutam músicas. Cada vez mais potentes, esses pequenos salvadores das corridas e pedaladas, infelizmente, são prejudiciais aos ouvidos quando utilizados a mais 85 decibéis.

O ideal, portanto, é que o uso dos fones seja restrito a apenas 1 hora diária e, ainda assim, mantendo-se o volume em 50% de sua capacidade. Fique atento também ao comprar o aparelho. O limite seguro para eles é 100 decibéis, mas encontramos no mercado opções que ultrapassam os 129 decibéis.

Enfim, o que interessa para quem precisa de ânimo e agito para embalar uma série de exercícios mesmo são os BPMs, ou seja, batidas por minuto dessas músicas. Separe faixas bem animadas, com um bom número desses BPMs e mantenha o som em uma altura saudável para que a sua audição não seja comprometida.

Ana Carolina Souza
Equipe Mondayacademia.wordpress.com

Treino prazeroso

Ao que tudo indica algumas mulheres andam conseguindo atingir orgasmos na academia… Pelo menos é o que indica uma pesquisa feita pela Universidade de Indiana, nos EUA, e divulgada pelo GNT. Então, quer dizer que além da satisfação e da sensação de dever cumprido e calorias queimadas, a academia pode ser sinônimo de prazer?

Segundo o estudo, sim! E, acredite, os exercícios responsáveis pelo episodio são meras abdominais, seguidas de levantamento de peso e yoga. Isso porque a contração do músculo do abdômen durante essas atividades deixa as mulheres mais suscetíveis ao orgasmo.

No entanto, nem tudo é festa! De acordo com a pesquisa, as mulheres que sentiram prazer na academia, o consideraram algo chato, incomodo e nada legal.

Bom, a associação que pode ser feita, na verdade, é entre a atividade física e a vida sexual. Muitas pesquisas já apontaram os exercícios como as melhores formas de dar uma levantada na vida entre quatro paredes e isso apenas confirma as teorias.

Ana Carolina Souza
Equipe Mondayacademia.wordpress.com

Aos atletas de final de semana: atenção!

A correria do dia a dia impede que muitos de nós tenhamos a rotina fitness sonhada. Academia todos os dias é tarefa quase impossível para quem concilia estudos, trabalho e casa. Apesar disso, é preciso manter a dedicação e reservar alguns dias durante a semana para a sua saúde e, fique atento, a pratica de atividades apenas 1 vez a cada sete dias faz mal e pode até prejudicar o condicionamento físico.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Journal of American Medical Association (JAMA), os chamados “atletas de fim de semana” têm mais chances de desenvolverem problemas cardíacos do que aqueles que praticam exercícios regularmente.

Pra proteger o coração e os músculos, o ideal é que todos realizem exercícios de 3 a 5 vezes por semana e, é claro, faça antes uma avaliação para conhecer os limites e condições em que o corpo se encontra. Além de garantir melhores resultados durante toda a vida, adotar o esporte como algo frequente é mais seguro e saudável.

Não é a toa que muitos daqueles que têm o futebol como prática semanal apresentem de tempos em tempos algumas lesões. Pra não cair nessa cilada, além de bater uma bolinha, adote também musculação no restante da semana, que contribui para a saúde dos músculos e seus movimentos.

Mais dicas: https://mondayacademia.wordpress.com/2011/05/19/inspire-se-com-o-inicio-do-brasileirao-e-prepare-seu-corpo-para-o-futebol-com-os-amigos/

Ana Carolina Souza
Equipe Mondayacademia.wordpress.com

Aos que simplesmente não conseguem dizer “não” ao refrigerante

Que refrigerante não faz nada bem para o nosso corpo e saúde, não é novidade alguma. Além de muito calórica, a bebida é composta por uma série de substâncias desconhecidas. Característica nada legal para algo que estamos prestes a ingerir. O problema, no entanto, é que como tudo o que é prejudicial, refrigerante é um vício bem difícil de ser esquecido.

Bom, difícil até agora! Depois de uma pesquisa realizada pela Johns Hopkins University e publicada na Woman’s Heath americana, será um pouco mais fácil começarmos a substituir a bebida por algo um pouco mais saudável.

Foram desenvolvidas etiquetas que rotulam diferentes tipos de “junk food” e informam aos consumidores qual será a quantidade de exercício físico necessária para que o açúcar, o teor de gordura e as calorias do alimento sejam queimadas.

Ou seja, além de conferir no rótulo que a latinha de refrigerante tem, em média, 250 calorias e, portanto, nela contém 10% do total calórico recomendado para um dia, a etiqueta mostra também a informação não muito bacana de que, se consumida, levará 50 minutos de corrida para que as calorias e o açúcar sejam neutralizados.

Até quem não foge de um bom e pesado treino vai pensar duas vezes antes de sair por ai bebendo até a última gota, não é?! Que tal trocar o refri por um suco natural de laranja ou uma água de coco bem gelada? Fica a dica…

Ana Carolina Souza
Equipe Mondayacademia.wordpress.com

Acabe com a preguiça e não faça parte das estatísticas

Uma pesquisa divulgada pela Folha mostra dados nada animadores sobre a realidade brasileira. Os números dizem que mais de 60% dos homens e mulheres não praticam nenhum tipo de atividade física. Ou seja, são quase 115 milhões de pessoas sedentárias em todo o país.

Quem tem a agenda cheia durante a semana toda sabe bem o quanto é difícil chegar em casa e resistir ao tão convidativo sofá. Mas infelizmente, essa nossa vontade de deixar a malhação para outro dia acaba refletindo e muito na qualidade de vida! Dê um basta na preguiça com as nossas dicas e faça parte de outra estatística: a dos atletas.

Durma bem: estudos comprovam que noites bem dormidas tornam os seus dias muito mais proveitosos. Dificuldades para pegar no sono? Experimente tomar uma xícara de chá de camomila antes de deitar. Respire fundo e mande as preocupações para bem longe!

Identifique-se: não é só porque a Joana, colega de trabalho, adora as aulas de spinning e não perde a chance de dar uma pedalada que você também vá gostar. Encontre uma atividade física para chamar de sua! Isso será motivador quando a preguiça começar a dar os seus sinais.

Relaxe: a ansiedade pode ser um dos principais problemas na vida de quem está, literalmente, suando atrás de uma vida mais saudável e um corpo muito mais bonito. Por isso, tenha metas reais e pense sempre em resultados a longo prazo e, assim, não desista se os resultados demorarem a aparecer. E, é claro, antes de descontar a ansiedade nos docinhos, relaxe novamente!

Ana Carolina Souza
Equipe Mondayacademia.wordpress.com

Exercício físico para reduzir risco de câncer

Verão chegando e você aí, jogada no sofá, sem coragem para ir à academia ou mesmo dar uma voltinha ao ar livre. Mexa-se!  Deixar de ser sedentária te ajuda a reduzir riscos de algumas doenças, como o câncer.

Pesquisa feita nos Estados Unidos, na Escola Yale de Saúde Pública, observou que mulheres que se exercitam 150 minutos por semana apresentam redução no risco de desenvolver câncer no endométrio.

Segundo Hannah Arem, um dos autores do estudo, afirma que essa descoberta vai ao encontro de outros trabalhos que apóiam a associação entre atividade física e diminuição da incidência do câncer de endométrio.

A PESQUISA – 668 mulheres com câncer de endométrio foram avaliadas comparando-as com 665 sem a doença. As que praticaram 150 minutos de exercício semanal (ou mais) apresentaram 34% menos risco de desenvolver tal tipo de câncer. Dentre elas, as mulheres ativas e com IMC abaixo de 25 chegaram ao marco de 73% a menos de chance de terem a doença; já as que estavam acima do IMC de 25, tiveram 52% menos chance de desenvolver a doença.

 Por July Stanzioni

Equipe MondayAcademis.wordpress.com

O que pensa o Homem de hoje?

Homem, um bicho tão complicado para as mulheres, mas não tão complicado assim como demonstra a primeira edição da Revista ALFA, lançada neste mês.  A Revista traz uma pesquisa sobre o que/como os homens pensam, temem e desejam.

Mas o que isso tem haver com saúde, atividade física e qualidade de vida? Tudo! Questionados sobre um Top 5 do que preferem evitar, foram categóricos: além dos irritantes trânsitos e supermercado (só para eles, eu adoro!), ir à academia figurou entre os itens mais indesejados. Contudo, eles reconhecem a importância desse tipo de atividade. Quando a revista pergunta o que é fundamental para a qualidade de vida, logo respondem: saúde e fazer exercícios.

Nisso a ‘mulherada’ está certa, eles são complicados. Mas a pesquisa vai além. Com o que será que nossos opostos se incomodam. Para 55% deles, aquela barriguinha saliente ou fora de forma tira o sono. Coincidência ou não, 74% dos nossos amados não têm medo de revelar que fazem, SIM, dieta para manter a forma.

Com todas essas preocupações, os nossos moçoilos ainda precisam praticar mais atividade física regular, uma vez que 75% deles não têm praticado exercícios nos últimos tempos. Dentre os adeptos da atividade física, o que eles mais gostam de fazer é caminhada, musculação, futebol (claro!), corrida na esteira e bicicleta.

Em meio a tantas curiosidades, o botão de alerta está acionado: 37% dos homens entrevistados demonstram sinais de hipertensão, seguidos por 24% com colesterol alto.  Além dessas doenças, outras os deixam de cabelos em pé. Têm medo de sofrerem algum tipo de infarto, AVC (popularmente conhecido como derrame) e diabetes.

Por July Stanzioni (colaboração de Edson Raphael)

Equipe MondayAcademia.wordpress.com