Café, vinho e isotônicos – Vilões ou mocinhos?

1335583_42968226

São poucos os que resistem a bebidas como café, vinho e isotônicos. Apesar de fazerem parte da rotina de muitos brasileiros, no entanto, ainda resta a dúvida se elas são ou não boas para a saúde. Que o café pode ser utilizado para afastar o sono e o cansaço, o vinho como antioxidante, o isotônico para uma hidratação rápida durante ou após treino, nós já sabemos. Mas, pesquisas no mundo todo apontam que os benefícios não param por aí. Veja o que mais eles podem fazer por você, se consumidas com moderação.

Café – Além do aroma delicioso que ele deixa pela casa, o café é extremamente rico em minerais, aminoácidos, vitaminas e açucares. Ele atua no sistema nervoso melhorando nosso humor e afastando o cansaço.  A bebida que era tradicionalmente servida quente, mas agora já tem suas versões frias e até gelada.  Acelera o metabolismo auxiliando no emagrecimento, quando aliada à uma dieta balanceada e exercícios físicos regulares.

Vinho – uma das bebidas mais antigas do mundo, o vinho tem ação antioxidante, anti-inflamatório e é muito bom para o coração, pois diminui a incidência de doenças cardíacas e circulatórias. Além disso, ele também reduz o colesterol ruim e a incidência de câncer.

Isotônicos – bebida a base de água, sais minerais e carboidratos. O consumo é indicado apenas para atletas ou praticantes de atividade física. Além de repor a água e os sais minerais que são eliminados pela transpiração, essas bebidas são boas contra câimbras e fadigas.

Bia Cattin
Equipe Monday Academia

Anúncios

Pra quem anda fugindo do coelhinho e seus ovos…

A Páscoa está chegando e, às vezes, pode ser impossível fechar os olhos para as variadas opções de ovos de chocolate por todos os cantos dos supermercados e lojas especializadas. De vários tamanhos, marcas e preços, os irresistíveis e nada amigos da dieta ovos de páscoa enchem nossas cabeças de desejos, dúvidas e culpas. Mas será que eles, de fato, são tão vilões como pensamos?

Bom, apesar de rico em carboidratos, o chocolate ajuda na produção de serotonina, o que nos transmite a sensação de prazer e bem-estar. Tudo bem que isso não o torna menos temido pelas balanças, mas incluir chocolate de forma moderada na dieta pode ser responsável por outras significativas melhoras na nossa saúde e também corpo. Mas é claro, quando consumido na versão com maior concentração de cacau e em pouquinha quantidade, né?!

Ou seja, não é qualquer chocolate que fornece fitoquímicos que fazem bem à nossa saúde. Os mais amargos, indicados para quem está preocupado em manter peso sem abdicar de todas as coisinhas gostosas da despensa, pode ser bom para o coração e até para a pele. Alguns estudos comprovam que 1 xícara de chocolate meio amargo possui mais substancias antioxidantes do que 1 copo de vinho tinto. É praticamente um “espera aí” para as rugas e manchas.

Se for muito difícil passar longe do setor dos ovinhos é só não esquecer: chocolate faz bem, é só saber escolher e apreciá-lo em pequenas porções. Afinal, calóricas todas as delicias da gastronomia são, mas é possível, pelo menos na páscoa, conciliar sabor, prazer e saúde.

Ana Carolina Souza
Equipe Mondayacademia.wordpress.com

Benefícios do consumo de álcool

Tempos atrás, relatamos em detalhes como o consumo de álcool pode atrapalhar qualquer dieta. Dessa vez, falaremos justamente o contrário. Não se empolgue achando que a “bebança” está liberada. Trata-se de uma matéria publicada na revista Glamour em que recentes pesquisas mundiais apontam os benefícios do consumo moderado desse tipo de bebida.

1. Longevidade
Beber meia taça de vinho por dia pode prevenir contra doenças arteriais. Pesquisadores holandeses explicam que os polifenóis contidos na bebida atuam sobre o crescimento de tecidos adiposos nas artérias diminuindo os riscos de AVCs (derrames) e ataques cardíacos. De golinho em golinho, pode-se viver até cinco anos mais.

2. Happy hour – happy body
Na terra do sol nascente, cientistas acreditam que a descontração e o consumo comedido de bebidas alcoólicas durante happy hours podem contribuir para uma melhor sociabilidade além de reduzir os riscos ligados ao surgimento de doenças cardíacas. Essa prática só não pode se tornar rotineira…

3. Adiós inflamações
Ainda não se descobriu o motivo exato, contudo pesquisas indicam que o álcool também pode prevenir o surgimento de doenças relativas às articulações, como a artrite reumatóide, osteoartrites afora outras. Os cientistas especulam que a ação antiinflamatória da substância esteja relacionada.

4. De bem com a balança
Essa é para as mulheres. Estudos de Boston indicam que aquelas que consomem até dois cálices – e nem uma gota a mais – de vinho, cerveja ou licor diariamente tem menos chances de ganhar peso. A explicação? Elas tendem a comer menos, sobretudo carboidratos.

5. Ossos fortes
A notícia vem dos laboratórios da Universidade da Califórnia. Alguns tipos de cerveja, principalmente as hoppy, possuem altos níveis de silício dietético. O nome é complicado mesmo, mas o importante é que essa substância contribui para o aumento da densidade mineral dos ossos e, consequentemente, espantar as chances de se desenvolver osteoporose.

Vale lembrar mais uma vez. Esses benefícios ocorrem apenas – e somente apenas – quando a ingestão alcoólica é restritiva. Quando não é bem mensurado, o consumo da substância contribui para o ganho de massa gorda, afora os riscos de dependência e contrair outras doenças.

E ainda tem mais uma. Esses benefícios podem não ocorrer caso o consumo alcoólico, mesmo que moderado, esteja associado ao volante. Fica a dica.

Edson Raphael
Equipe mondayacademia.wordpress.com